Mastopexia com ou sem prótese de silicone?

Mastopexia com ou sem prótese de silicone?

     É muito comum que quem deseja realizar a mastopexia para levantar as mamas mais flácidas ou caídas que se pergunte se a prótese de silicone realmente é necessária.

 

     Antes de mais nada, é importante entender que a escolha pela prótese deve ser feita de forma consciente, sabendo que futuramente haverá a necessidade de uma nova cirurgia para troca ou retirada do implante.

 

     A principal função da prótese de silicone da mama é de devolver o volume perdido, melhorar o formato do colo da mama e criar um resultado mais chamativo. Na mastopexia sem a utilização da prótese, o volume da mama operada será sempre um pouco menor que o volume de antes do procedimento (ou muito menor caso a paciente deseje).

 

     Na mastopexia sem a prótese, nós moldamos a glândula mamária da própria paciente para criar um resultado semelhante a uma prótese, ou seja, uma “auto-prótese”. Porém, o resultado da cirurgia sempre ficará com um aspecto mais natural e com um colo mamário menos marcado em comparação ao resultado da paciente que utilize a prótese de silicone. 

 

     Além disso, a cirurgia que NÃO utiliza a prótese tem o benefício de não necessitar de novos procedimentos futuros, pois tudo que é utilizado durante a cirurgia, pertence ao seu próprio corpo. E devemos também entender que a mastopexia sem prótese só consegue ser realizada em paciente que já possuam algum volume mamário, ou seja, nas mamas que perderam muito volume ou sem nenhum preenchimento, a prótese se torna necessária.

 

     E pensando na durabilidade do procedimento, devemos avaliar a qualidade e força da pele, presença de estrias, quantidade de tecido glandular mantido na cirurgia, tipo e posição da prótese de mama. Assim, quanto mais gordurosa for a mama, quanto mais fraca a pele e quanto maior o volume da prótese, mais rápido o resultado será perdido.